Grammy Premiere e a valorização de todos os artistas

Você já parou para pensar como é conciliar as restrições de tempo de televisão com o maior evento da indústria musical, que premia anualmente em mais de 80 categorias e é considerado, há anos, como referência de valorização dos grandes músicos e grandes bandas? Por anos, para a The National Academy of Recording Arts & Sciences, organização responsável pelos prêmios GRAMMY, a solução foi estruturar a grande noite de premiação em dois eventos, onde um é transmitido mundialmente e outro não.

Porém esta divisão, definida como Pré-Transmissão e Transmissão, acabou por gerar uma imagem de desvalorização subjetiva dos premiados nas diversas categorias que não apareciam para todo o mundo. Pensando nisso, a Academia procurou a agência de naming Siegel+Gale para repensar sua forma de agir, estruturando uma nova nomenclatura e um novo conceito que valorizassem o evento que não era transmitido para todos e que nivelasse a percepção entre os dois (grandes) momentos da noite.

Surgiu então o GRAMMY Premiere Ceremony, lançado na edição do ano passado, mostrando a importância dos dois eventos para a vida e a carreira de todos os músicos, produtores, diretores e demais profissionais premiados anualmente. O resultado? Tanto o evento Grammy quanto o Grammy Latino (que é organizado e realizado de forma independente do evento principal) adotaram as novas nomenclaturas devido ao resultado perceptível de aceitação e valorização do gramofone dourado. Vale a pena conferir:

E pra você que quiser acompanhar esse evento imperdível, a exibição ao vivo será hoje, às 23h, na TNT e na CBS, e contará com shows de Lady Gaga, Adele, Rihanna, Taylor Swift e muitos outros.

Você não pode perder!

Por: Caio Macedo

Caio Macedo

Não espere nada de interessante aqui.